Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

50 coisas que você precisa saber sobre Call of Duty: Black Ops II

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

TecH

avatar
Administrador
Administrador


O site americano Kotaku foi até sede do estúdio responsável pelo desenvolvimento do mais novo Call of Duty: Black Ops II, a Treyarch durante a semana passada na cidade de Santa Monica nos Estados Unidos. A equipe do site americano foi ver mais de perto todas as novidades e detalhes que estarão presentes no mais novo título da série CoD. A mesma não pôde ter acesso diretamente ao jogo, apenas ver algumas demostrações de missões da campanha solo, além de um novo modo chamado 'Strike Force'.

A cidade mais abordada durante a campanha do jogo, é a de Los Angeles, onde acontecia o ataque de robôs (o mesmo acontecimento demonstrado no primeiro trailer do game). Além desses pequenos detalhes, algumas outras coisas foram desvendadas, desde o modo campanha, do novo modo Strike Force, passando pelo multiplayer, até chegarmos ao modo zumbi.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

A História:

- A história do jogo vai se passar em duas linhas do tempo, sendo a maior parte em 2025.
- É uma sequência direta de Black Ops, lançado em 2010.
- Enfim, iremos descobrir o que aconteceu no fim de Black Ops - em tese, Mason não matou JFK, já que ele está em ação no novo jogo.
- A segundo linha do tempo vai ser no inicio dos anos 90/fim dos anos 80, perto do fim da Guerra Fria.
- Frank Woods será o responsável pela narrativa da história. Sendo agora um senhor de idade. Parece que o Sr. Woods não morreu ao final do primeiro Black Ops.
- O protagonista de Black Ops, Alex Mason será o herói nos anos 80.
- Em 2025, o personagem será David Mason, o filho de Alex. O relacionamento entre os dois será parte importante na história.
- No universo do jogo há uma segunda Guerra Fria acontecendo entre a China e os Estados Unidos devido à escassez de minérios de terras raras usados para fazer aparelhos eletrônicos e armas militares.
- Segundo a Treyarch, a história é baseada em uma possibilidade real, já que a China controla 95% das terras raras em todo o mundo.
- Muitos dos elementos do jogo são inspirados no livro Wired for War: The Robotics Revolution and Conflict in the 21st Century, do escritor P.W Singer.




- Boa parte da ação na década de 80 vai se passar em pequenos conflitos na América Central.
- Dave Anthony, o diretor do jogo, deu a entender que será possível saber mais sobre o personagem "imaginário" Viktor Reznov. "Ele era, essencialmente, um fragmento da imaginação do jogador", disse Anthony. "Será que era mesmo?", interviu Mark Lamia, diretor do estúdio, meio que de brincadeira. "Vamos mais a fundo nisso?", respondeu Anthony com um sorriso.
- O codinome adotado por David Mason será ''Section''.
- O vilão da história será um homem chamado Raul Menendez; ele é o responsável por ter colocado os governos da China e dos EUA um contra o outro ao hackear seus robôs e outras armas tecnológicas.
- As missões na década de 80 irão mostrar o que motivou Menendez a começar esse plano na era atual.
- A história foi escrita do zero por David Goyer, co-roteirista de O Cavaleiro das Trevas e Batman Begins. Ele entrou na equipe do primeiro Black Ops durante o desenvolvimento. Ele queria "criar um vilão memorável" com Menendez.
- Menendez hackeou os robôs automatizados dos EUA e lançou um ataque em Los Angeles. Na missão que vimos, uma frota de "drones" está destruindo prédios no centro de LA.
- Teremos pelo menos uma presença feminina do jogo - Uma piloto chamada Anderson (presença feminina? sei...) Ela causou um belo estrago durante a missão de Los Angeles.
- O presidente dos Estados Unidos em 2025 também é uma mulher, e ela aparece nessa mesma missão.
- O companheiro de Mason é um soldado chamado Nelson e que aparenta ser interpretado por Michael Rooker, de Os Mortos-Vivos (The Walking Dead).
- A Treyarch vai usar captura de corpo inteiro para representar os atores no jogo. Na demostração tecnológica que vimos, havia homens e mulheres sendo capturados com a fidelidade que esperamos ver nesse tipo de projeto. James Burns vai voltar no papel de Frank Woods, obviamente.





As Mecânicas:
- De acordo com as demostrações que foram apresentadas pela equipe desenvolvedora do game, os robôs voadores poderão ser controlados no combate e terão um papel fundamental durante a jogatina. ''O personagens têm controles para essas máquinas nos seus pulsos e podem usá-los para indicar alvos e pontos de interesse'', palavras da Treyarch.
- O estilo ''Cowboy'' terá seu espaço, pelo menos durante uma das sequências na década de 80. A Treyarch chegou até a levar um cavalo para a captura de movimentos no estúdio. - Acho que teve muitas pessoas levando um belo coice no traseiro.
- Em certa parte da demo, o jogador passou a controlar uma arma anti-aérea e derrubou vários robôs inimigos.
- As partes com veículos estão de volta, incluindo uma com VTOL futurista - VTOL são veículos capazes de decolar verticalmente -. Parte dessa missão era basicamente sobre trilhos, mas também era possível voar livremente e batalhar contra outros robôs.
- A história de Black Ops II vai ter variações ? com escolhas e resultados diferentes.
- Em certo ponto, houve a opção de pegar um rifle sniper e dar cobertura ao seu esquadrão ou descer de rapel e avançar com eles. Essas escolhas, supostamente, levam a experiências de jogo levemente diferentes. Essa, particularmente, parece ser uma das menores variações do jogo.
- A maior parte dessas variações acontece devido ao Strike Force, que é um modo de jogo inédito com abordagem tática e final aberto, com cenários ao estilo "sandbox".

O Strike Force:
- As missões do novo modo Strike Force irão acontecer em vários lugares do mundo, e serão interligadas com a campanha solo.
- Será necessário jogar mais de uma vez para conhecer todas as missões do Strike Force.
- O Strike Force está incluído na campanha e não é um modo separado. Ele não tem multiplayer, mas isso pode aparecer no futuro. "Coisas como zumbis surgiram, originalmente, como destraváveis", disse um representante da Activision. "Não estamos descartando essa opção".



- A história poderá mudar, dependendo dos resultados de cada missão do Strike Force. '' Você escolhe uma missão, e essa é uma divisão da história. Digamos que haja três missões disponíveis ? você não vai poder voltar e jogar todas. A história continua. Se você morre numa missão de Strike Force, morre na história".
- Aparentemente, os personagens da campanha não aparecem no Strike Force.
- Os botões R1/L1/LB/RB permite que você controle tropas e dê ordens.
- Você também tem uma visão aérea que permite identificar e sinalizar pontos no mapa.
- Vai ser possível controlar robôs voadores, robôs terrestres e robôs de vigilância, além de poder pular automaticamente para a visão de qualquer um dos membros do seu esquadrão.
- As missões do Strike Force vão se desenrolar de forma orgânica, mas estarão ligadas na história do single player. De certa forma, esse modo vai ser uma versão offline do multiplayer de Mass Effect 3.
- Um dos membros do esquadrão do Strike Force parece ter a voz de Kiefer Sutherland, ator principal do seriado americano 24 Horas.

O Multiplayer:
- David Vonderhart, o diretor do multiplayer, diz que a nova filosofia do jogo é que "não existe um 'tamanho único'". Isso significa, segundo ele, que não existe só um jeito de jogar Call of Duty online. Por isso eles vão pegar elementos como a criação de classes, os Killstreaks e outros elementos para reavaliar tudo e ver o que realmente é ou não é sagrado.
- O multiplayer de Black Ops 2 vai se passar em 2025. Não haverá mapas ou missões ambientadas nos anos 80
- Eles estão levando a comunidade de e-sports bem a sério. Em parte, isso significa que estão tentando deixar o jogo mais divertido de assistir.
- Dan Bunting, o diretor de online, mostrou uma demostração dos gráficos melhorados. Apesar de esse assunto não ser o mais empolgante, as imagens estavam muito bonitas. Como eles próprios mencionaram, o objetivo é ter "a qualidade gráfica de um PC rodando a 60 quadros por segundo em um console". Foi uma ilusão bastante convincente.
- Dois mapas do multiplayer foram demonstrados. Um deles era uma vila no Iêmen, cheia de natureza em volta.
- O segundo era nas ruínas de Los Angeles, chamado de 'Aftermath', supostamente depois do ataque de robôs.




Os zumbis:
- Black Ops II terá a volta dos mortos-vivos, agora com modos de jogo inéditos.
- "Teremos mais zumbis e mais modos de jogo; simplesmente mais.", diz a Treyarch.
- Os zumbis serão feito na "engine do multiplayer". "Se você pensar em tudo o que podemos fazer com a nossa engine do multiplayer", diz Lamia. "Você pode começar a imaginar o que teremos nessa parte".
- Por enquanto, os zumbis são a única parte do jogo em que o co-op está confirmado. A campanha e as missões Strike Force não parecem ter qualquer elemento cooperativo.

Esses foram os principais elementos desvendados pela equipe da Kotaku sobre o novo Call of Duty: Black Ops II. Esperamos que a Treyarch realmente inove e cumpra com todas as promessas feitas até então. Mas não pense que acabou por aqui, um acervo contendo mais de 30 imagens do novo jogo estará disponível no dia de amanhã aqui no Portal Gamer Brasil, portanto, aguarde!

Fonte: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

http://high-tech.livreforum.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum